ANÁLISE DE CUSTOS E DO IMPACTO AMBIENTAL NO DESCARTE DE RESÍDUOS SÓLIDOS

Autores

  • Ralf Creutzberg UNIDADI - CENTRO UNIVERSITÁRIO PARA O DESENVOLVIMENTO DO LATO VALE DO ITAJAÍ
  • Mara Juliana Ferrari Centro Universitário do Alto Vale do Itajaí - Unidavi Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC
  • Emanuele Engelage Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) https://orcid.org/0000-0002-9243-5209

DOI:

https://doi.org/10.47179/abcustos.v14i1.497

Palavras-chave:

Viabilidade Financeira. Desenvolvimento sustentável. Resíduos sólidos.

Resumo

As práticas ambientais têm se intensificado devido à crescente conscientização em relação à limitação de disponibilidades, à falta de locais para disposição final de resíduos e à importância da manutenção dos recursos naturais. Dessa forma e, ao se considerar a crescente imposição legislativa, como a Política Nacional dos Resíduos Sólidos, as empresas buscam se adequar às prerrogativas de sustentabilidade, a fim de aliar fatores econômicos aos socioambientais e melhorar sua imagem. Este estudo consiste em verificar a viabilidade, com base nos custos de tratamento e na análise de efeitos ambientais, da utilização de um picador que reduz a cubagem de resíduos sólidos produzidos por uma empresa multinacional do ramo metal-mecânico localizada no Vale do Itajaí. Para tanto, analisa-se a variação nos custos de transporte, tratamento e armazenagem desses resíduos, ao se comparar o cenário atual com um alternativo, onde, antes do envio ao aterro sanitário, realiza-se a picotagem. Os dados revelam que, quando há necessidade de contratação de pessoal para a função de picotagem, seja integralmente ou proporcional às horas requeridas, a alteração incorre em desvantagem financeira, com elevação proporcionalmente maior dos gastos totais. Entretanto, se houver a alocação de pessoal interno, a empresa obtém vantagens financeiras. Sob o aspecto ambiental, a redução da cubagem de resíduos resulta em benefícios, ao elevar o tempo de vida útil do aterro sanitário, em função da redução de área ocupada e do tempo de decomposição dos materiais.

 

Biografia do Autor

Ralf Creutzberg, UNIDADI - CENTRO UNIVERSITÁRIO PARA O DESENVOLVIMENTO DO LATO VALE DO ITAJAÍ

Graduado em Bacharel em Ciencias Economicas pela Furb-Universidade Regiomal de Blumenau  1991-1996

Pós Graduação - Gestão fianceira e Custos - ICPG/ Uniasselvi-Indaial 2003-2004

Pós Graduação - Gestão de Custos - Unidavi-Rio do Sul 2014-2016.

Mara Juliana Ferrari, Centro Universitário do Alto Vale do Itajaí - Unidavi Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Professora no Centro Comunitário para Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí - Departamento de Ciências Contábeis - Custos

Emanuele Engelage, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Integrande do Grupo de Gestão de Custos (GGC) do Programa de Pós-Graduação em Contabilidade (PPGC) da UFSC.Doutoranda em Contabilidade e Mestre em Contabilidade pela UFSC; Especialista em Contabilidade e Controladoria pela Unochapecó. 

Downloads

Publicado

2019-05-29

Edição

Seção

Artigos e resenhas