APURAÇÃO DOS CUSTOS VARIÁVEIS NOS RESULTADOS OPERACIONAIS: UMA INVESTIGAÇÃO NO SETOR DE TRANSPORTE TURÍSTICO E FRETAMENTO EM PERNAMBUCO

Autores

  • Gilberto Crispim Silva
  • Jorge Expedito de Gusmão Lopes
  • José Francisco Ribeiro Filho

DOI:

https://doi.org/10.47179/abcustos.v6i1.125

Palavras-chave:

Custos operacionais variáveis. Transporte de turismo e fretamento. Resultados operacionais.

Resumo

O objetivo desta pesquisa foi investigar a mensuração dos custos operacionais variáveis adotados pelas empresas do segmento de transporte turístico e fretamento, confrontando-os com os modelos da ANTT (órgão fiscalizador desse segmento) e os modelos existentes na literatura. A hipótese orientadora do estudo afirma que nas companhias investigadas, apesar de aplicarem a experiência (vivência) dos seus gestores, todas estão em consonância com o modelo da ANTT e literatura, salvo pequenas diferenças. Trata-se de uma pesquisa descritiva embasada no método hipotético-dedutivo de investigação, desenhada para levantar evidências empíricas sobre a relação entre a prática dos gestores e os modelos existentes. No estudo fez-se uso das técnicas de pesquisa bibliográfico-documental e de análise de conteúdo nas próprias empresas investigadas. Para testar a hipótese orientadora da pesquisa foram construídos três modelos, um retratando o dia-a-dia das empresas, o outro o modelo disponibilizado pela ANTT, e por último, o modelo retratado na literatura. A análise dos dados revelou que nesse segmento as maiores empresas (detentoras de 85% do faturamento do mercado) seguem a sensibilidade do gestor. Também foram confirmadas que as diferenças apontadas entre esses modelos não são representativos às tomadas de decisões, ao ponto de contribuir para a descontinuidade da organização. O estudo concluiu, portanto, que as empresas carecem de pequenos ajustes na classificação das contas contábeis como custos variáveis operacionais.

Downloads

Publicado

2011-01-13

Edição

Seção

Artigos e resenhas